Renault Kwid – Detalhes

O Renault Kwid 2018 tem uma aparência interessante. É moderno sem ser sofisticado. O apelo “SUV” não é tão exagerado como de alguns aventureiros urbanos.

As linhas apresentam certa robustez, especialmente na frente com faróis dotados de lentes retangulares (com monoparabola no interior) e grade que mais parece de uma picape. Saias de rodas com proteção e o para-choque traseiro em quase sua totalidade são o máximo que se vê de uma pretensão aventureira.

A suspensão que mantém o veículo a 180 mm do solo não parece exagerada e nem os pneus são de uso misto. Na verdade, são estreitos e pequenos (165/70 R14).

Até mesmo o que parece ser uma roda de liga leve (no veículo avaliado), em realidade é uma roda de aço com calota. Os três parafusos também chamam atenção e nos faz lembrar dos Ford Corcel, Delrey e Belina dos anos 70 e 80.

A linha de cintura alta é “reforçada” com faixas decorativas na Intense ou apenas elementos para preencher o desenho lateral na Zen. A traseira é bem limpa com lanternas pequenas.

O interessante é que, tirando a pretensão de ser o “SUV dos compactos”, o Renault Kwid 2018 não tenta passar outra imagem com seu estilo. Mais honesta com a proposta é o interior, onde o painel revela bem o baixo custo envolvendo o projeto.

A montadora não esconde essa ideia de reduzir custos para oferecer um preço atrativo. O mesmo é em relação ao projeto global do Renault Kwid 2018, que tem comandos dos vidros elétricos colocados no painel, pinos para travamento das portas, capa do airbag do passageiro, coluna de direção e banco do condutor sem regulagem de altura, comandos simplificados, limpador único e articulado do para-brisa, volante sem qualquer comando satélite e mesmo o puxador para abertura do capô mostram que o custo pode ser reduzido nos pequenos detalhes.

 

  

Deixe um comentário

Anúncios Populares




Carregando...