A Tesla e a surpreendente nova geração do Roadster

Aclamada fabricante norte-americana consolida o momento dos carros elétricos como a tecnologia para o futuro

Existem alguns momentos que são marcantes e, sem dúvida nenhuma, quando chegar às lojas em 2020 a nova geração do Tesla Roadster vai consolidar o conjunto elétrico como a tecnologia de propulsão para os carros em um futuro próximo.

O motivo para isso – e porque o novo Tesla Roadster é tão relevante – é que basta uma olhada rápida em seus atributos técnicos para ver como ele acaba com a diferença entre os automóveis elétricos e os a combustão comercializados atualmente.

O esportivo será equipado com um conjunto de baterias de 200 kWh que darão uma autonomia para o modelo de quase 1.000 km (620 milhas). Atualmente podemos considerar que a autonomia média de um carro a gasolina gira em torno de 600 km. Com etanol, a distância percorrida a cada tanque pode alcançar por volta de 400 km. Segundo Elon Musk, fundador da Tesla, esse amplo alcance foi proposital para dar um “golpe” nos modelos atuais a combustão, declarou o empresário na apresentação do Roadster.

Mas é só a autonomia que faz da nova geração do Roadster um modelo notável. O esportivo será equipado com três motores, dois para as rodas traseiras e um para a dianteira, o que não só confere ao modelo tração integral como permite ao cupê acelerar de 0 a 96 km/h (60 mph) em apenas 1,9 segundo! Ainda segundo a Tesla, o novo Roadster também cumpre a aceleração de 0 a 160 km/h (100 mph) em “menos de 4 segundos”, adianta a fabricante norte-americana. Ao todo, o trio de motores elétricos oferecem nada menos no que 1.019 kgfm de torque, o que explica porque o modelo é tão rápido na hora de sair da imobilidade. Vale lembrar que esses são dos dados da versão base do modelo, sendo que a Tesla pode oferece alguns pacotes com uma performance ainda superior.

Uma peculiaridade é que o novo Roadster vai fugir de sua característica tradicional, inclusive conforme o próprio nome sugere, e passará a oferecer uma configuração de assentos 2+2, sendo que a fabricante adianta que os dois lugares extras não servirão para passageiros muito grandes. Ele também passa a oferecer um teto de vidro que pode ser removido e acomodado no porta-malas caso os ocupantes queiram desfrutar de um bom passeio ao ar livre.

Segundo anunciado pela Tesla, a nova geração do Roadster chegará ao mercado norte-americano em 2020, onde custará US$ 200.000.

O Tesla Roadster é um modelo muito especial na trajetória da fabricante norte-americana, já que coube a ele figurar como o primeiro automóvel produzido comercialmente pela empresa. Ele foi revelado ao mundo em julho de 2006, mas chegou ao mercado dos EUA em 2008. Na época, o esportivo contava com autonomia na casa de 400 km e cumpria a aceleração de 0 a 96 km/h em menos de 4 segundos, com uma velocidade máxima na casa de 200 km/h. Dados que mostram como o modelo evoluiu ao longo da década.

Deixe um comentário

Anúncios Populares




Carregando...